A estadia do caos, um museu único em Saint-Romain-au-Mont-d’Or

Do you wanna read it in English? Click here.

Se um dia você estiver passando por Saint-Romain-au-Mont-d’Or provavelmente vai achar que é apenas mais um daqueles pequenos e belos vilarejos franceses. Suas ruas estreitas, restaurantes aconchegantes e belos casarões antigos feito de pedras com cores douradas te darão essa impressão.
Mas uma hora ou outra você verá alguma parte da Estadia do Caos (Demeure du Chaos), um museu de arte contemporânea com mais de 3500 obras de arte, e perceberá que esse pequeno vilarejo nas montanhas próximas à Lyon não é nada comum.

Bem vindo a Estadia do Caos!

O museu foi criado por Thierry Ehrmann na sua própria casa em 1999, de acordo com o site do museu.

WITF-Abode-of-Chaos-vs-City-3

A Estadia do Caos celebra 14 anos de luta e resistência.

Ele convidou artistas pra trabalhar com ele in-loco, assim poderia compartilhar ideias e criar arte que se conecta com diferentes países e culturas. Desde sua criação, os habitantes do vilarejo em conjunto com o conselho da cidade tentam fechar o museu de Ehrmann. Sua batalha com o conselho chegou ao Tribunal Europeu de Direitos Humanos, onde o caso está sendo analisado.

Você é livre?

Entendo os moradores que são contra o museu, mas não tem como não admitir que é um museu único e seria triste vê-lo fechado e voltando a ser um casarão antigo, comum e sem graça. Sua artes carregadas de significados politicos nos fazem parar e refletir sobre problemas atuais em nossa sociedade e governos.

Caso você queira entender um pouco mais sobre o caso, eu recomendaria dar uma olhada nesse artigo (em inglês) do Wall Street Journal. Se você quiser ajudar Ehrmann na sua luta contra o conselho da cidade, você pode mostrar o seu suporte assinando essa petição here. Eu já assinei.

O que você achou desse museu? Já encontrou algum museu diferente e único em outro lugar do mundo?

Advertisements

[Photography] Refuge du Fond d’Aussois, France

On mid-August we had the chance to explore a bit the French Alps and here you’ll find a couple of pictures we took while visiting the Refuge du Fond d’Aussois. More to follow on a full post soon.

No meio de agosto tivemos a chance de explorar um pouco os Alpes Franceses e aqui você encontrará algumas fotos que tiramos durante a nossa visita ao Refuge du Fond d’Aussois. Post completo em breve.

SOCIAL MEDIA

fb-icon twitter-icon instagram-icon pinterest-icon google-plus-icon

[Photography] Refuge des Évettes, France

On mid-August we had the chance to explore a bit the French Alps and here you’ll find a couple of pictures we took while hiking up to the Refuge des Évettes in France. More to follow on a full post soon.

No meio de agosto tivemos a chance de explorar um pouco os Alpes Franceses e aqui você encontrará algumas fotos que tiramos subindo a trilha até o Refúgio dos Évettes. Post completo em breve.

SOCIAL MEDIA

fb-icon twitter-icon instagram-icon pinterest-icon google-plus-icon

[Photography] Lyon and its wall art

One of the greatest attractions of Lyon is its wall art. All over the city you can find out walls like those in the gallery above. These are just a couple of wall I have stumble across since I moved in here and I keep looking for more.

Uma das principais atrações de Lyon é sua “arte na parede”. Espalhadas pela cidade inteira você pode encontrar pinturas em paredes como essas na galeria abaixo. Essas são apenas algumas que eu “esbarrei” desde que me mudei pra cá e continua na busca de outras.

Find out more about these walls here.

SOCIAL MEDIA

fb-icon twitter-icon instagram-icon pinterest-icon google-plus-icon

A enseada de Marselha, Cassis e La Ciotat: uma das mais belas áreas de natureza da França

Do you wanna read it in English? Click here.

Nos últimos dias de Maio caimos na estrada em direção ao sul da França. Era o só começo do verão e a gente queria aproveitá-lo ao máximo.

Marselha

O belo porto antigo de Marselha.

O belo porto antigo de Marselha.

A segunda maior cidade da França e capital da Petanca e do Pastis, Marselha é uma bela cidade localizada a pouco mais de 300 km ao sul de Lyon. Foi historicamente o centro de troca mais importante da região que funcionou com um grande porto de trocas para o Império Francês.
Hoje em dia, parece ter uma má reputação (ouvi isso de franceses) quanto a segurança. Nós passamos um dia lá andando pela cidade e francamente não vi nada ruim. Acho que como em qualquer cidade, você só precisa ter alguns cuidados, sem necessidade de paranóia.
Visitamos o porto antigo, o MuCEM (um museu impresionante que vale a pena conhecer e com entrada gratuita.), a catedral de Marselha e também subimos até a bela Basilica Notre Dame de la Garde.

A enseada

A primeira vista aberta da enseada de sugiton e sua pequena praia.

A primeira vista aberta da enseada de sugiton e sua pequena praia.

Depois de uma boa noite de descanso, fomos explorar a bela enseada da região. Começando por Marselha ela se extende por 20 km, passando por Cassis até La Ciotat.

Mapa da enseada entre Marselha e La Ciotat.

Mapa da enseada entre Marselha e La Ciotat.

Começamos pela enseada de Sugiton que pode ser facilmente alcançada a partir do campus da universidade de Luminy. A trilha é fácil e você não levará mais de uma hora pra chegar até uma pequena praia entre as montanhas. Algumas partes da trilha são “asfaltadas”, então você encontrará muitas familias fazendo a trilha com seus filhos.

Depois de alcançar a praia, voltamos a trilha e de lá você encontrará uma outra trilha que segue até a enseada de Morgiou. Em certo ponto da trilha você encontrá placas para um mirante no topo da montanha. Paramos lá para apreciar a vista e ela é impressionante.

Após esse mirante você pode voltar à trilha e seguir o caminho inteiro até chegar a outra pequena praia. É uma caminhada longa e como estávamos um pouco cansado e ainda tínhamos que voltar até onde tinhamos deixado nosso carro estacionado próximo a Universidade, decidimos não fazer a trilha. Mas acho que vale muita a pena caso você tenha tempo.

De lá, caimos na estrada novamente seguindo até a enseada de Sormiou. Chegando lá você encontrará um estaciomento, que é o ínicio da trilha. O caminho é longo e todo asfaltando, e nós decidimos parar em um ponto onde tinhamos uma bela vista para curtir o pôr do sol.

Bela vista da enseada de Sormiou.

Bela vista da enseada de Sormiou.

La ciotat, Cassis and Rota dos Picos (Route des Crêtes)

A nossa base era o pequeno vilarejo de Ceyreste, pois estávamos dormindo no Camping de Ceyreste.
O vilarejo é bem pequeno e ficamos muito felizes ao descobrir que o único restaurante aberto na hora que voltamos pra dormir era uma bela pizzaria.

Cogumelos, presunto e queijo. Estava maravilhosa

Cogumelos, presunto e queijo. Estava maravilhosa!

Tiramos o dia seguinte para visitar as pequenas cidades de La Ciotat e Cassis. São duas cidades legais na costa, onde relaxamos após um dia cansativo explorando boa parte das enseadas.
Mas a melhor coisa dessas cidade é uma das estradas entre elas. A rota dos picos tem vistas cinematográficas e cruza o belo Parc Naturel Régional des Ballons des Vosges.

Em Cassis, pulamos fora dos restaurantes turísticos próximos ao porto antigo e andamos por ruas estreitas na direção contrária do porto, para encontrar o restaurante Le Bonapart, onde almoçamos peixe fresco. Almoço maravilhoso e mais baratos que os restaurantes turísticos.

Uma vez no sul da França, faça como os sulistas e beba pastis (um licor aromatizado com anis originário na França, tipicamente contendo 40–45% de graduação alcoólica).

Uma vez no sul da França, faça como os sulistas e beba pastis (um licor aromatizado com anis originário na França, tipicamente contendo 40–45% de graduação alcoólica).

Depois do almoço curtimos a tarde na praia da baía de Cassis.

E depois disso tudo chegou a hora de cair na estrada de novo, mas dessa vez de volta a Lyon.

No caminho de volta à Lyon.

No caminho de volta à Lyon.

Espero que possa ter ajudado caso você esteja planejando passar um tempo no sul da França.

Clique nessa foto para ver mais fotos dessa área

Clique nessa foto para ver mais fotos dessa área

REDES SOCIAIS

fb-icon twitter-icon instagram-icon pinterest-icon google-plus-icon

[Photography] Lyon, France – 07/2014

A couple of pictures we took during the week that we made a special about Lyon on our instagram.

Algumas fotos que tiramos durante a semana que fizemos um special sobre Lyon no nosso instagram. Para fotos com descrição em Português, acesse o instagram da RBBV.

SOCIAL MEDIA

fb-icon twitter-icon instagram-icon pinterest-icon google-plus-icon

[Photography] Abbaye Notre-Dame de Sénanque

Last weekend we visited the Sénanque Abbey near Gordes, France. Here are some pictures we’ve taken and we’ll have a full post soon.

Fim de semana passado nós visitamos a Abadia de Senanque próxima a Gordes, França. Aqui estão algumas fotos que tiramos e em breve teremos um post completo.

Enquanto o post completo não sai, vale a pena conferir o ótimo blod do Destino Provence que tem diversos posts sobre a região, inclusive um sobre Gordes, Sénanque e Roussilon.

SOCIAL MEDIA

fb-icon twitter-icon instagram-icon pinterest-icon google-plus-icon

Pérouges : um dos mais belos vilarejos na França

Do you wanna read it in English? Click here.

Você talvez tenha lido no nosso primeiro post, que encontrar pessoas é o que nós gostamos mais quando viajando. Mas existem outras coisas que nós também amamos quando viajando, e uma delas é natureza. Nós amamos estar em contato com a natureza e fim de semana passado nós tivemos a chance de visitar a vilarejo medieval de Pérouges, um dos mais belos vilarejos na França.

Edificio medieval conectado a igreja na entrada principal de Pérouges

O vilarejo de Pérouges está localizado à apenas 30 km a noroeste de Lyon, onde atualmente vivemos, então decidimos dar uma olhada.

 

Old bulding in Pérouges

O vilarejo é pequeno e charmoso, e se você estiver próximo de Lyon, você deveria definitivamente considerar passar um tempo lá.

Church in Pérouges

Sim, esse lugar é demais com todos esses belos edificios antigos, mas nosso objetivo era explorar as trilhas próximas a ele. Existem 4 trilhas, começando com uma de 2.3 km, que durá mais ou menos 40 minutos, até a mais longa de 9.3 km, durando aproximadamente 2h30m.

The trails around Pérouges

Decidimos fazer a mais longa, pois chegamos lá bem cedo e teriamos tempo suficiente. Desnecessário dizer que a trilha é incrível e nós amamos passar esse tempo lá.
Foi bem fácil e acredito que até pessoas que não estão acostumadas podem faze-las. É mais uma longa caminhada do que pegar uma trilha mesmo. Nós amamos as paisagens e o fato de estar tão próximo da natureza.

IMG_2201-16-1

E no final da trilha, nós voltamos a praça principal da cidade pra comer e provar a cerveja artesanal, que é deliciosa.

Ceveja artesanal de milho produzida em Pérouges.

Ceveja artesanal de milho produzida em Pérouges.

Saucisson e presunto, com manteiga e pão. hummmmmm :P

Saucisson e presunto, com manteiga e pão. hummmmmm 😛

Então, independente se você escolher fazer a trilha mais curta ou a mais longa, você deveria reservar um tempo pra explorar essas belas trilhas em Pérouges.

A principal produção de Pérouges: milho.

A principal produção de Pérouges: milho.

Você pode encontrar mais fotos de Pérouges e de outras regiões da França nos nossos álbum no Facebook e Pinterest.

REDES SOCIAIS

fb-icon twitter-icon instagram-icon pinterest-icon google-plus-icon